Pobres, um problema insignificante

Um dia depois de ter mandado a Guarda Municipal, às 4 da manhã, retirar os moradores de rua que dormiam nos gramados da praça Ruy Barbosa, o prefeito Rafael Greca canta no Facebook as maravilhas do serviço social para atendimento a esta população.

Greca fez as contas: são só 1.700 pessoas nesta situação, o que equivale a apenas 0,1% de todos os habitantes da cidade. Não se sabe se, com esta conta, o problema para ele é insignificante se comparado a outras coisas mais importantes que a cidade exige, como por exemplo dar lustro nas estátuas. Transformados em meros números, os pobres, segundo o prefeito, estão sendo muito bem atendidos. Falou da FAS e de outros serviços que a prefeitura dá, mas esqueceu de mencionar a contribuição da Guarda Municipal.

Pobres, um problema insignificante

Artigo anterior
Próximo artigo

2 COMENTÁRIOS

  1. O Prefeito boltou com a memória falha. A FAS, foi um nome dado por MM para a FREI que tinha o mesmo trabalho , então a MM só criou o nome de uma atividade já existente. Aliás não é a primeira vez que o prefeito fala de coisas que ele fez mas não fez.

  2. A ultima vez que tomei conhecimento do censo de moradores de rua (em uma apresentação sobre o Consultório na Rua que o Greca está desmontando) a conta era de aproximadamente 4000 pessoas espalhadas pelas diversas regiões da cidade. Ao que parece, o alcaide está – no mínimo – mal-informado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: