Universidade Positivo demite professores, diz sindicato

O Sindicato dos Professores de Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana  (Sinpes) informa em seu site que recebeu denúncia de que desde a manhã desta sexta-feira (11) professores e professoras estão sendo desligados da Universidade Positivo (UP). Segundo informações encaminhadas ao sindicato, já foram demitidos quatro docentes de Ciências Contábeis, quatro de Direito, quatro de Engenharia da Computação, quatro de Engenharia de Produção, um do curso de Jornalismo, um de Relações Internacionais, cinco de Psicologia e dois de Medicina.

Segundo o sindicato, a Positivo esperou os professores lançarem as notas e faltas do último bimestre de 2020 em seu portal para depois demiti-los. Nessa quinta-feira (10) o Sinpes publicou denúncia de que a universidade não fornecia condições técnicas adequadas para que os docentes realizassem o lançamento dos dados para o fim do ano letivo. Além disso, o sindicato pediu à UP que estendesse o prazo para o lançamento no portal.

No dia 16 de julho deste ano, a Positivo promoveu, por meio de reuniões que aconteceram de 10 em 10 minutos, a demissão de muitos professores e professoras. Na época, os desligamentos se deram nos cursos de Biologia, Design, Direito, Educação Física, Engenharia, Publicidade e Propaganda, Psicologia, Medicina e Relações Internacionais. Na ocasião, perderam emprego docentes tanto de cursos presenciais quanto de EAD. Além disso, a UP fechou ao menos sete cursos presenciais.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Houve um sonho e todos se recordam de um dos professores do positivo dizer: A UP será a harvard brasileira, tamanho era o interesse em apresentar o melhor do melhor no ensino privado…só que sonhar naõ só custa caro, sonhar envolve ter gente disposta a se dedicar … e bem… imagino que o secretario de educação do estado esteja analisando o patrimonio educacional do estado e buscando alternativas, propostas e inovações para a melhoria e para aproveitamento da massa intelectual do estado

  2. vale lembrar que o sistema economico adotado no pais é o capitalismo e os donos do positivo venderam a escola , já antes eles nao eram muito de ponderar, imagina agora que está na mao de paulistas.

    Planos de saude e escolas de curitiba estão ficando na mao desse povo de sao paulo, ganancioso e que pouco se importam pra qualidade, vamos lembrar que o senador e os amigos já se cansaram, os filhos nunca se interessaram por trabalho, ao menos deviam ter formado uma cooperativa de ensino e os proprios professores com recursos emprestados do bndes par poderiam comprar, mas … pq fazer algo legal , estruturado e que tivesse foco na educação de fato,se poderiam ter lucro imediato vendendo para esses paulistas?.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: