Imagens desta noite de quarta-feira (12) mostram que está em vigor uma nova liturgia do cargo de presidente, quando um exageradamente eufórico Jair Bolsonaro, em mais um gesto de apoio ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, vestiu uma camisa do Flamengo e obrigou Moro a vestir outra durante o jogo entre CSA e Flamengo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Os dois foram recebidos com aplausos por parte dos torcedores.

Bolsonaro não conteve a agitação, mas Moro não conseguiu disfarçar a timidez: o presidente levantou a mão do ministro, enquanto parte da torcida gritava o nome de Moro. O ministro retribuiu apontando para o presidente. Ao lado, atento, a indefectível e discreta presença do deputado Hélio ‘Bolsonaro’ Lopes. Mais cedo, o porta-voz da Presidência afirmou que relação entre Bolsonaro e Moro é de ‘sã camaradagem e confiança’.

Ao chegar no estádio, o presidente pediu aos torcedores uma camisa do Flamengo para ele e também para o ministro. Ganhou a de número 60. Moro ficou com a de número dez, utilizada pelos craques do futebol. Moro chegou ao estádio de terno e gravata, ao contrário do presidente, que estava de agasalho da Seleção Brasileira.