STJ tira Queiroz de Bangu e põe em prisão domiciliar

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, concedeu habeas corpus para tirar da penitenciária de Bangu (RJ) o operador de rachadinhas Fabrício Queiroz, permitindo que ele cumpra prisão domiciliar, com tornozeleira.

O habeas se estende também à mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, que se encontra foragida desde a prisão do marido numa casa no município de Atibaia, de propriedade do advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, no mês passado.

Queiroz, a mulher e funcionários do gabinete do então deputado estadual do RJ Flávio Bolsonaro, atualmente senador, vêm sendo investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Estadual do Rio acusados de operar um esquema de apropriação de salários de servidores e contratação de fantasmas.

 

Deixe uma resposta