Servidor público federal não terá reajuste em 2022, mas governo fará concursos

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
A proposta do Orçamento da União para 2022, apresentada nesta terça-feira (31) pela equipe econômica do governo Bolsonaro, não prevê reajustes para os servidores públicos federais no ano que vem. A proposta estabelece, contudo, a realização de concurso público, após três anos sem provas. Há previsão de ingresso de 41,7 mil novos funcionários no serviço público federal.

A informação foi confirmada pelo secretário especial de Fazenda, Bruno Funchal, e pelo secretário de Orçamento, Ariosto Culau, durante  entrevista coletiva.”Não tem previsão de reajuste. O Orçamento já está muito apertado. Tendo alguma mudança por conta da discussão do precatório, vão ser definidas as prioridades do Orçamento”, disse Funchal, acrescentando que não há como projetar eventual reajuste agora.

Os servidores civis tiveram congelamento dos reajustes durante dois anos, como uma contrapartida para o aumento de gastos públicos no combate à pandemia da Covid-19.

Já os militares receberão os reajustes, conforme previsto na reforma da Previdência, que contemplou uma reestruturação dessas carreiras – em 20 anos, reajustes com militares vão custar R$ 217,66 bilhões ao governo. (De O Globo).

Deixe uma resposta