Ricardo Barros pede investigação sobre vazamento de delação

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) pediu ao procurador-geral da Repúblicas, Augusto Aras, uma investigação administrativa e criminal para identificar possível abuso de autoridade no vazamento das delações premiadas de dois executivos da Galvão Engenharia.

A assessoria do novo líder do governo Jair Bolsonaro afirmou que Barros foi surpreendido com a revelação do blog  O Antagonista sobre a delação, que cita seu nome como beneficiário de doações eleitorais em troca de favores da empreiteira.

O parlamentar paranaense, como foi publicado, é acusado de receber R$ 5 milhões em propina para intermediar negócios da Galvão com a Companhia Paranaense de Energia (Copel). Do total, Barros teria recebido R$ 1,55 milhão em espécie e o resto como doação de campanha.

 

4 comentários em “Ricardo Barros pede investigação sobre vazamento de delação”

  1. DANDO NOMES AOS BOIS

    O bric foi feito por essa tropa:

    Lindolfo Zimmer: Diretor Presidente
    Ricardo Portugal Alves: Diretor de Finanças, Relações com Investidores e de Controle de Participações
    Jorge Andriguetto Júnior: Diretor de Engenharia
    Jaime de Oliveira Kuhn: Diretor de Geração e Transmissão de Energia e de Telecomunicações
    Pedro Augusto do Nascimento Neto: Diretor de Distribuição
    Yára Christina Eisenbach: Diretora de Gestão Corporativa
    Julio Jacob Júnior: Diretor Jurídico
    Gilberto Mendes Fernandes: Diretor de Meio Ambiente e Cidadania Empresarial

Deixe uma resposta