Para Mourão, quem tem condições deve pagar universidade pública

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta quarta-feira (26) que é favorável à tese de que estudantes universitários com condições financeiras deveriam pagar para estudar em universidades públicas federais. Para Mourão, os valores arrecadados ajudariam a subsidiar o ingresso de jovens menos favorecidos em instituições de ensino superior particulares.

“Uma visão que tenho de longa data é que temos gente que, podendo pagar, está dentro da universidade federal, recebendo ensino de graça. E que, uma vez formada, passa única e exclusivamente a lidar com sua vida privada”, comentou o vice-presidente ao proferir, pela internet, uma palestra organizada pelo grupo Ser Educacional, mantenedor de seis instituições de ensino superior espalhadas pelo país, além de escolas técnicas e forte presença no ensino à distância (EaD).

“Digo isto de cadeira porque minha filha e meu filho estudaram em universidades federais. E eu poderia ter pago algo. Seria normal”, acrescentou o vice-presidente ao responder a pergunta de um dos sócios do grupo educacional, que queria saber se o governo tinha alguma proposta para aumentar o número de alunos matriculados no ensino superior.

“O Estado brasileiro enfrenta uma crise fiscal grave. Uma crise que lhe dá pouco espaço para soluções que utilizem recursos públicos de forma a termos um maior gasto social”, começou respondendo Mourão, antes de acrescentar que a cobrança para universitários com melhores condições financeiras seria uma forma de compensação que ajudaria o Estado a ampliar investimentos em Educação.

“É algo em que temos que pensar seriamente, sem preconceitos. Seria um recurso que poderia ser canalizado para aqueles jovens que precisam de financiamento; uma compensação muito justa. Temos que buscar espaço fiscal e fontes de financiamento. E uma fonte seria esta”, disse Mourão, admitindo que, embora não tenha dados precisos, acredita que a maioria dos estudantes matriculados nas universidades públicas tem condições de pagar algo pelos estudos.

“O pagamento que eles fizessem serviria para que mais alunos ingressassem no setor privado e, consequentemente, aumentássemos nosso percentual de jovens com curso superior”, concluiu o vice-presidente.

Estudantes –  Para o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Iago Montalvão, a proposta de cobrança nas universidades federais reproduz o senso-comum, demonstrando desconhecimento da realidade do ensino público superior.

Para Montalvão, o vice-presidente sugeriu uma política pública sem propor uma solução concreta e viável. “O que precisamos é de um planejamento, de um projeto para efetivar o Plano Nacional de Educação (PNE), que vai completar dez anos em 2024 e prevê a expansão do número de vagas em universidades públicas. O governo precisa é criar as condições para atingirmos as metas do plano”, disse Montalvão à Agência Brasil.

 

1 comentário em “Para Mourão, quem tem condições deve pagar universidade pública”

  1. o problema é a distancia da situação
    Se o vice e os minions e outros recalcados que nao tem visão prática da coisa, fossem na ufpr no estacionamento e ali permanecessem por um dia fariam uma simples constatação. um pingo dos alunos tem carro, os mais ricos, e esses carros se pudermos chamar assim são chevrolet, fiat, wolks, renault, tudo beeeem usado.

    Ai os mesmos iriam ao estacionamento do positivo, da puc, não que seja 100%, mas os carros do ano ali estacionados são de marcas europeias ou mesmo americanas de padrão luxuoso.
    Então num simples experimento social de observação de veiculos se invalidaria a tese de que nas escolas publicas estudam pessoas abastadas. Ate podemos encontrar uma amostra maior de alunos de classe media alta em cursos como o de medicina, e isso talvez, pois pode ser mero preconceito essa afirmação, a qual se baseia em custo de cursinho e anos de cursinho para obter vaga nesse curso.

    Os jovens abastados nao tem paciencia para estudar, essa é a verdade, nao tem paciencia para ficar insistindo nas aulas de cursinho para conseguir entrar na ufpr, a ufpr seleciona mesmo é por capacidade, nem tanto por dinheiro, pois dinheiro nao compra persistencia, nao compra neuronio, nada disso. Não vou dizer que pra entrar na ufpr a pessoa nao faz cursinho, muitos fazem, mas la no cursinho tem pobre, tem medio e tem rico.
    Outra coisa que os abastados nao tem paciencia: aqueles banheiros sem papel, sem sabão, gente acorda na ufpr tem agua e luz, graças a Deus. E tem vaso sanitário e tem torneira. quando tem papel, muitos alunos roubam para levar para casa. Vamos sr vice…raciocine. Quem em sa consciencia, podendo ir para a sala de aula com taco sintecado, carteira novinha de fórmica, ar condicionado para o verão, paredes da sala revestidas para o inverno, quadros inteligentes, digitais, todo tipo de parafernália tecnologica, banheiros de marmore, professores bons, aulas super preparadas, recursos de audio e video tudo disponibilizado como apostilas e apresentações, provas e trabalhaos razoaveis, nenhuma disciplina herculea, vaga no estacionamento, restaurante a la carte, banheiros de marmore impecavelmente limpos, sabao liquido, até alcool em gel :)) qual aluno da puc e do positivo, da tuiuti, da curitiba, do dom bosco, evangelica e sei la mais qual, quem ppdendo pagar pelo luxo e podendo escolher com quem vai conviver iria se dedicar a estudar na escola publica.

    Ah sim, não falta nada na ufrp, pq sinceramente, a quem foi dado o espirito da sabedoria e discernimento, a este tudo é realizavel, independente da quantidade de recursos. Na ufpr pdoe-se resumir que cada func, prof e aluno tem em comum uma caracterisitca: me de uma alavanca e moverei o mundo.

    Ok sr vice tem 1/2 duzia de gato pingado que é rico. Bom pra eles. Eles tambem tem direito à escola publica se a quiserem, pq naõ teriam? É justo que possam cursar onde querem e podem. mas nao sao maioria , e aí vai querer o senhor promover uma luta de classes e criar mais requisitos para o acesso ao ensino público , cuja dificuldade já e´muito grande?? Que tipo de pais queremos ser? Em suma, o senhor sabe que quem pode pagar por uma universidade já paga por ela. Quem tem muito dinheiro estuda na particular. é natural o filho do desembargador estudar na curitiba, pois nos anos 80 nao tinha nada melhor que essa escola para ensinar direito, e essa tradição permanece.

    Não se esqueça também do principal, a ufpr já esta paga. Eu pago para ela exisitir e ofertar para quem quiser estudar la, a pessoa tem que dar um jeito de entrar, nao se esqueça que vc e o o principal trabalham para mim e nao o inverso. Eu ja pago a ufpr para todos, aí vc vai cobrar de mim e de um pai de familia de clase media também e vai ficar com dois recursos e ofertar uma vaga? Hein? Que matematica é essa? E nao use os pobres para dizer que o $ vai patrocina-los. Os pobres já tem patrocinio, o recurso do prouni e do fies são mantidos como? Ou o senhor nao sabe?

    Não se cansam nunca de jjogar as pessoas umas contra as outras?
    ah tá, vim para dividir e nao para somar, é o lema do governo…as vezes me esqueço que tudo se baseia em dividir para governar e manipular…monte de pia jogador de age of empires. tsc tsc tsc

Deixe uma resposta