PT vai defender maior isenção do Imposto de Renda, anuncia Enio Verri

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
O vice- líder do PT na Câmara dos Deputados, Enio Verri, do Paraná, disse ao portal Congresso em Foco que o partido defenderá que a faixa de isenção para pessoas físicas, no Imposto de Renda, seja maior do que o teto de R$ 2.500 mensais, proposto pelo governo e mantido pelo relator, deputado Celso Sabino (PSDB-PA).

“Não adianta a gente sonhar. Eu gostaria que fosse cinco [mil]. Mas com a margem de 3 mil você já vai atingir milhões”, disse o petista, argumentando que cerca de 30% do economizado pelas famílias beneficiadas devem ser revertidos em gastos com consumo.

O vice-líder avaliou que a proposta enviada pelo governo não era “a dos sonhos”, mas avançava em vários pontos, porém, “era um balão de ensaio”. Enio Verri afirmou que as mudanças propostas preliminarmente pelo relator ainda não são suficientes. Entre os pontos a serem questionados pelo partido, informou, estão a alíquota de 15% sobre aplicações financeiras.

O deputado criticou a proposta de fim do escalonamento das taxas, que ia de 15% a 22,5%. Pelo texto, passaria a incidir apenas alíquota única de 15%. “É o momento de todos contribuírem”, ponderou.

O petista alertou ainda para o fato de, em meio a tantos lobbies e pressões, a proposta empacar, assim como a primeira etapa da reforma enviada pelo governo e que unifica PIS e Cofins.

Deixe uma resposta