Por unanimidade, STF confirma prisão de deputado carioca

Após o voto do relator Alexandre de Moraes, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ,Luiz Fux, abriu para manifestação dos demais ministros que referendaram, de forma unânime, a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ).

Votaram, pela ordem, Kassio Marques, Edson Fachin, Luis Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello.

O deputado gravou e divulgou vídeo em que faz críticas aos ministros do STF e defende o Ato Institucional nº 5 (AI-5). A decisão final sobre a prisão caberá ao Plenário da Câmara dos Deputados.

Todos acompanharam Moraes, anexando de forma automática seus votos. O único que se pronunciou de forma mais extensa foi o decano. Para Marco Aurélio, o inquérito “está em boas mãos” e caberá à Câmara referendar a prisão.  “Estou com 74 anos, 42 de judicatura em colegiado, e jamais imaginei vivenciar o que vivenciei, que uma fala pudesse ser tão ácida, tão agressiva, tão chula no tocante às instituições. Já disse que o ato do Supremo fica submetido a uma condição resoluta, confirmado prevalece, não confirmado, ele cai. Essa condição resoluta é acionada pela Câmara dos Deputados.”, disse Aurélio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui