PGR entra com recurso para derrubar ato de Gilmar que soltou Richa

Veja íntegra aqui.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deu entrada no Supremo Tribunal Federal (STF) de recurso contra a decisão do ministro Gilmar Mendes, que, na sexta-feira à noite, mandou soltar os 15 envolvidos – dentre eles o ex-governador Beto Richa – que cumpriam prisão temporária por ordem do juiz Fernando Fischer, da 13.ª Vara Criminal de Curitiba, no âmbito da Operação Rádio Patrulha.

Dodge afirma que a defesa de Beto Richa “escolheu” Gilmar para pedir um salvo-conduto mediante artifício processual: por ser relator da ADPF (arguição de descumprimento de preceito fundamental), de 2016, que proibiu as conduções coercitivas, os advogados do ex-governador argumentaram que, por prevenção, o caso deveria ser levado a ele.

Neste caso, porém, diz a PGR, se o caminho estivesse correto, todos os recursos contra prisões temporárias que forem decretadas no país só poderiam ser submetidos a Gilmar. Um absurdo que Raquel Dodge pede para o próprio Gilmar corrigir.

11 COMENTÁRIOS

  1. Pode até ter razão em relação ao direcionamento e à supressão de instância por parte do Gilmar, que se acha dono da lei. Mas os motivos (originários) para a prisão temporária e preventiva já não persistem, salvo se novos surgiram.
    Me parece que o Richa está sendo vítima de uma “sede” de justiça à qualquer custo. Não custa lembrar que ele também é um sujeito de direitos, mesmo sendo acusado publicamente. Se ao final nada se provar contra ele, os prejuízos serão irreparáveis.
    Espero que ele colabore com o processo judicial, peça a federalização disso tudo e entregue todo o projeto de manutenção de poder criado em instituições essenciais do estado, incluindo troca de favores para supostamente “segurarem” alguns processos em troca de escolhas e indicações. Demorou Richa. Exija ao menos o respeitos aos seus “direitos humanos”. O viés politico ideológico desta disputa está escancarada. Todos sendo usados como instrumento da guerra ideológica já comprovada, e levemente punida em alguns casos.

  2. A verdade é esta : A manobra foi arquitetada com o apoio da Dra. Maria Tereza Uille Gomes, hoje no Conselho Nacional de Justiça , ex- secretária de estado do Richa 2 , amiga do Gilmar. As filhas da MAria Tereza são sócias em empreendimentos no Paraná com a advogada do réu.

    • É verdade dr. Gumercindo. Muito injusto isso. Vai ver que foi por isso que o Richa demorou para escolher o chefe do nosso mp. Lançaram uma candidata de última hora e quase tiraram o pessoal do dr. Olympio do eterno comando.

  3. Bolsonaro!! Se vencer põe o Janot na próxima vaga do STF!!! Dr. Rodrigo “Amansa Mendes” Janot.
    Ou ninguém imagina pq Joaquim Barbosa e Helen Gracie se aposentaram antes da compulsória?? Não é fácil ter que aguentar esse “dono” do Supremo, ou Supremo dono.

  4. Manobraram mesmo!! Agora que se retratem para a Sra. Ruth, quando a chamaram de mentirosa logo ali.
    Mais uma vez alguém cumprindo seu papel e encontrando resistência.
    Dos 14 membros do CNMP, nem sua presidente (PGR) e nem o corregedor-nacional tinha se manifestado, mas o único Conselheiro que discordou foi exatamente aquele que não integra os quadros institucionais do MP.
    Existe alguma falta funcional do MP em cumprir com seu dever constitucional?? Me parece uma “ameaça” para calar e censurar a atividade do MP.
    Como que o Juiz da 13 Vara Criminal (que está em contato direto com a situacao), o TJPR, e a Ministra Laurita Vaz estão errados e só o Gilmar certo????
    Gilmar foi escolhido à dedo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: