PF atua contra grupo suspeito de desviar R$ 1,5 bilhão em negociações com criptomoedas

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta segunda-feira (5) a Operação Daemon contra um grupo suspeito de desviar bilhões de reais em negociações com criptomoedas. Um mandado de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e 22 de busca e apreensão são cumpridos em Curitiba e Região Metropolitana. Também houve a decretação judicial de sequestro de imóveis e bloqueio de valores.

Na ação, a polícia pretender aprofundar a investigação – que foi iniciada em 2019 pela Polícia Civil- da prática de crimes falimentares, de estelionato, lavagem de capitais, organização criminosa, além de delitos contra a economia popular e o sistema financeiro nacional. Segundo estimativa feita pelo administrador judicial do processo de recuperação judicial, o valor devido pelo grupo econômico totaliza cerca de R$1,5 bilhão o que diz respeito a mais de sete mil credores.Segundo a PF, os investigados na Operação Daemon eram responsáveis pelo controle de três corretoras de criptomoedas e com elevado investimento em estratégias de marketing, passaram a atrair diversos clientes para que investissem recursos pessoais nas plataformas do grupo empresarial.Por aproximadamente dois anos, as atividades foram conduzidas com aparência de legalidade até que, em meados de 2019, o grupo noticiou que havia sido vítima de um ataque cibernético e, por isso, bloqueou todos os saques de valores das plataformas das corretoras.

Deixe uma resposta