Pazuello a Bolsonaro: “É simples assim: um manda e o outro obedece”

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro mostrou, nesta quinta-feira (21), apoio ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que está se recuperando em casa da infecção do coronavírus. Na transmissão, os dois procuraram desfazer a ideia de que Pazuello estaria sendo fritado pelo presidente, após a divulgação da intenção de compra de 46 milhões de doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan, com tecnologia chinesa.

“Senhores, é simples assim: um manda e o outro obedece. Mas a gente tem carinho, dá para desenrolar”, disse o ministro, referindo-se ao recuo da pasta em relação à compra das vacinas. Na transmissão, Bolsonaro chamou Pazuello de “Pazu”.

Dos 12 ministros que contraíram o coronavírus até o momento, somente Pazuello teve a visita do presidente. O ministro, recém-diagnosticado com a covid-19 e Bolsonaro, que já teve a doença e se curou, aparecem sem máscara.

A visita ocorreu um dia depois do presidente ter desautorizado o ministro em relação a compra de 46 milhões de doses de vacina a serem produzidas pelo Butantan. O presidente se irritou com o anúncio de intenção de compra comunicado pelo ministro a 24 governadores em uma reunião na última terça-feira (22).

Na transmissão, Bolsonaro fez questão de enfatizar que o ministro segue no cargo. (Metrópoles).

 

Deixe uma resposta