Paulo Martins e Francischini, o mais e o menos querido

Da esquerda para direita: Onix, Ratinho Pai, Hélio Bolsonaro, Jair Bolsonaro, Ratinho Jr. e Paulo Martins.

Na simbologia da política, quanto mais próximo do centro do poder, mais poder de fato se tem. Se a regra faz sentido, o deputado federal eleito Paulo Martins (PSC) está bem cotado, a julgar pelas imagens divulgadas da reunião do governador eleito Ratinho Junior (PSD) com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), nesta terça-feira, 4, em Brasília.

Martins aparece ao lado de Ratinho em uma reunião cheia de preferidos. Ali se vê por exemplo o apresentador Ratinho, o pai; o deputado federal eleito Hélio Bolsonaro (PSL-RJ), amigo pessoal do presidente; e o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), futuro chefe da Casa Civil da Presidência.

Martins se aproximou de Ratinho quando trabalhou como comentarista político da Rede Massa, a TV da família Massa. A química se deu pela juventude e pelas posições políticas.

Além do governador, porém, o deputado pode ficar com o título de mais querido dos Bolsonaros no Paraná, principalmente depois do (ainda) inexplicável afastamento que Bolsonaro aplicou ao deputado Fernando Francischini. Se depois da campanha, Francischini se afastou, Martins tem se aproximado do presidente eleito. O jornalista paranaense é amigo dos filhos do presidente – Eduardo em especial – e comunga com ele do respeito e da admiração do filósofo Olavo de Carvalho, espécie de mentor intelectual de ambos.