Partido de Marisa Lobo questiona divergências em pesquisas eleitorais

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O partido Avante, da candidata à Prefeitura de Curitiba Marisa Lobo, entrou neste domingo (15) com ação na Justiça Eleitoral sobre divergências nas últimas pesquisas eleitorais. Segundo nota oficial divulgada pelo partido, na pesquisa de 22 de outubro, Marisa aparecia com 1% das intenções de voto. Mas na pesquisa de 14 de novembro, o jornal Gazeta do Povo, do mesmo grupo da RPC, “em formato comparativo acabou trazendo a informação de que na sondagem anterior Marisa Lobo teria 2% e não apenas 1% como foi amplamente divulgado”.

Marisa Lobo votou no final da manhã deste domingo na Escola Municipal Erasmo Pilotto, no Bairro Alto. “Fiz uma campanha limpa, propondo mudanças no modo de administrar Curitiba. Foi uma batalha de David contra vários Golias. Estou tranquila, pois mesmo sofrendo discriminações e boicotes por ser mulher, combati o bom combate”, disse na saída.

Nota oficial

“O PARTIDO AVANTE da candidata à prefeitura de Curitiba MARISA LOBO ingressou no dia de hoje 15 de novembro com processo em face do INSTITUTO DE PESQUISA IBOPE (PetCiv 0600285- 47.2020.6.16.0176). O processo requer o acesso completo aos dados das duas últimas pesquisas realizadas pelo instituto (PR-01535/2020 e PR05712/2020).

A pesquisa PR-01535/2020 divulgada no dia 22 de outubro pela RPC (contratante) e jornal GAZETA DO POVO informava que a candidata MARISA LOBO possuía 1% das intenções de votos. O resultado foi amplamente divulgado e serviu como parâmetro da GAZETA DO POVO para a definição dos candidatos que participariam dos debates que seriam realizados pelo jornal. A candidata MARISA LOBO com apenas 1% de intenção de votos foi excluída.

No último dia 14, a GAZETA DO POVO ao divulgar a pesquisa de número PR-05712/2020 em formato comparativo acabou trazendo a informação de que na pesquisa anterior (PR-01535/2020) MARISA LOBO teria 2% e não apenas 1% como foi amplamente divulgado. 2/3

Ressalta-se que não houve nos períodos após a divulgação da pesquisa PR-05712/2020 qualquer retificação quanto aos dados informados.

O PARTIDO AVANTE e a candidata MARISA LOBO aguardam manifestação da RPC (contratante), do IBOPE e do jornal GAZETA DO POVO quanto as divergências dos dados informados nas matérias do dia 22 de outubro e 14 de novembro (links abaixo).

Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/eleicoes/2020/pesquisaeleitoral/ibope-pesquisa-prefeito-curitiba-pr-outubro-2020/. 3/3 Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/vozes/rogerpereira/goura-greca-ibope-primeiro-turno/.

A equipe jurídica aguardará o andamento do processo (PetCiv 0600285-47.2020.6.16.0176) para que sejam adotadas se necessário medidas judiciais também em face da RPC e do jornal GAZETA DO POVO.

A divulgação de dados incorretos ou incompletos sobre pesquisa eleitoral com fins de prejudicar candidaturas é crime e deve ser repudiado. Os veículos de comunicação e também os Institutos de pesquisa possuem papel fundamental no fortalecimento de nossa democracia e não podem ser desvirtuados com fins escusos de favorecer ou prejudicar candidaturas colocando em xeque todo o pleito eleitoral.

Curitiba, 15 de novembro de 2020.

Romulo Quenehen OAB PR75113

Celina Camenar OAB PR78858”.

Deixe uma resposta