Oriovisto votará em “ficha limpa” para presidente do Senado

Após o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, recusar pedido para obrigar o Senado a adotar voto aberto para eleger seu novo presidente, o senador Oriovisto Guimarães (Podemos) anunciou pelo Facebook que seu voto será a favor de um candidato que não responda a processos judiciais – o que elimina a possibilidade de apoiar a candidatura do enrolado senador Renan Calheiros, que trabalha para voltar à presidência da Casa.

Toffoli manteve o entendimento de que votação para comando das Casas do Congresso é questão interna e deve ser definida pelos parlamentares e não pelo STF e que, no caso concreto – isto é, da eleição que se dará em 1.º de fevereiro – deve prevalecer a regra regimental vigente que prevê votação secreta.

Sem citá-lo pelo nome, Oriovisto deixou claro que Renan não terá seu apoio, pois é “favorável à renovação e ao critério de que o próximo presidente não deve estar respondendo a nenhum processo.” Disse ele na mensagem:

Eu lamento a decisão pelo voto secreto no Senado e declaro que sou a favor do voto aberto e da transparência da atuação parlamentar frente aos seus eleitores.

A origem do voto secreto para a escolha dos representantes do povo tem por base a proteção do indivíduo contra os poderosos que poderiam pela força prejudicar aqueles que tivessem opiniões diferentes das suas. Neste caso o voto secreto é importante. Outra coisa muito diferente é um representante do povo (um parlamentar) pretender votar, no parlamento, decisões importantes que afetam a vida de todo o povo e fazer deste voto um segredo para o povo. Isto é um absurdo, é a verdadeira negação da democracia. O voto secreto no parlamento só interessa aos vampiros que sugam o sangue da nação brasileira e só podem sobreviver nas trevas do anonimato.

No início de fevereiro haverá eleição para os cargos de Mesa Diretora do Senado Federal, eu sou favorável à renovação e ao critério de que o próximo presidente não deve estar respondendo a nenhum processo. Meu voto será nesse sentido.

2019-01-10T17:14:37+00:00 10 janeiro - 2019 - 16:12|Brasil, Paraná, Política|3 Comentários


3 Comentários

  1. Zangado 10 de janeiro de 2019 em 17:11 - Responder

    Aí sim, corretíssimo o senador Ariovisto.

  2. luiz 10 de janeiro de 2019 em 18:12 - Responder

    É senador, muito bem só não podemos perder de vista que se vossa excelência por distração jogar um chiclete no chão, um promotor pode processá-lo por crime ambiental. Nada a ver, mas o ativismo judicial é Hors Concours em muitos casos.

  3. Leitora 10 de janeiro de 2019 em 20:20 - Responder

    É verdade o que esse Luiz aí falou.. dependendo da marca do chiclete, do dono do tapete e de quantas pessoas vc se tornou inimigo, vc terá numerdo de processo equivalente. Tem um deputado que é ator pornô, acho uma profissão muito degradante para alguém que ocupe um cargo onde os jovens buscam inspiração. Claro que no senado tem algum retardado tipo esse deputado. Então Oriovisto tem que olhar toda reputação do Cabra, e vou dizer mais, antes Renan que certos iniciantes. Oriovisto realmente acredita que por ser da iniciativa privada vai poder lidar no Estado com a mesma postura? Tipo nosso secretário de fazenda? Que cortou parelho as verbas, até descobrir o status das financas? Bicho é besta sô….quantos vão morrer na fila do hospital por causa dessa medida de gestor pançudo que não sabe o que é a coisa pública?!

    Mais uma coisa: oriovisto vai apoiar o francisquinho ou o procurador do Estado?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta