O silêncio dos envolvidos

(por Ruth Bolognese) – Da boca fechada dos paranaenses não entra mosca, nem sai explicação. Os quatro homens mais poderosos do Governo se calaram diante do afastamento do promotor Carlos Alberto Choinski, da Operação Quadro Negro.

O governador Beto Richa, o presidente da Assembleia, Ademar Traiano, o primeiro-secretário, deputado Plauto Miró Guimarães e o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, agem como se R$ 30 milhões desviados das escolas públicas para a campanha eleitoral de 2014 fosse um simples descuido burocrático. E seguem a vida.

O Ministério Público do Paraná, que nos últimos 2 anos acompanhou as investigações sobre o desvio do dinheiro realizadas pelo promotor Choinski, fez o movimento que o Palácio Iguaçu desejava ardentemente e afastou-o da função. Ele próprio divulgou longa carta, por si só, didática e auto explicativa e calou-se.

Em seguida, o procurador-geral de Justiça, Ivonei Sfoggia, postou no site da casa uma mensagem insossa, onde disse nada com coisa nenhuma, e também mergulhou no silêncio dos que dormem sem perturbações.

Os deputados de oposição na Assembleia fizeram um muxoxo de desagrado e esqueceram o assunto. Dos deputados federais, ninguém no Paraná lembra que existem, dado o extraordinário trabalho que os mantém ocupados em Brasília em prol… deles mesmos.

As entidades de classe se mantém à distância dos malfeitos oficiais porque ocupadas demais com seus próprios problemas em tempos de crise em todos os lados.

E a imprensa se resume a um ou outro blog – esse Contraponto, por exemplo – que expõem, claramente, os caminhos das falcatruas, cumpre o papel que lhe cabe, insiste na necessidade de explicações mínimas sobre o desvio do dinheiro público e recebe de volta a boca fechada de todo mundo envolvido.

É assim que funciona. E quanto mais o silêncio for cúmplice, mais o Paraná se enfraquece e gente desqualificada, mal intencionada e sem qualquer interesse, a não ser enriquecer às custas do dinheiro público, toma o poder.

Estamos nos feriados de Novembro. Logo logo vem Natal, Ano Novo e Carnaval.

7 COMENTÁRIOS

  1. Realmente vc falou da imprensa.A imprensa do Paraná e principalmente de Curitiba é tendenciosa. Toda ela, incluindo os blogueiros. Quem é a favor do governo fica na deles quem é contra é contra tudo, até nas coisas boas que o governo faz. Inclusive esse CONTRAPONT0. Vcs já condenaram o governador mediante delaçao de um pedófilo, de um empresário safado e de um servidor público ladrão. Esses tem credibilidade de vocês. Se fossem sérios, criticarem sim, mas o que a gente vê, parece que vocês tem interesse para a queda dos políticos. São todos farinha do mesmo saco.

  2. Dá pra perceber que todos os comentários acima são de gente que estudou, que provavelmente não dependeriam dessas escolas públicas pra educar seus filhos. Fiz esse comentário porque acredito que enquanto o povo mais sacrificado – a maioria – não tiver animo para se manifestar em peso, nada vai mudar.

  3. E o “auxilio-moradia” tornou-se “auxílio-quadrilha” …
    As corporações do setor público não representam a sociedade que lhes paga régios salários e os malsinados “auxílios”, representam as suas sinecuras e benesses.
    O compadrio escrachado entre os poderes públicos no Paraná (judiciário, executivo, legislativo e tribunal de contas, aos quais se soma o ministério público, o 4º poder …) obstaculiza que as autoridades dos altos escalões prestem contas à Justiça.
    E, finalmente, a sociedade insossa politicamente, sem organização para controle efetivo dos poderes públicos, permanece na platéia dos acontecimentos, como gado no campo, de vez em quando mugindo sem sentido.
    Está de parabéns o Contraponto pelas informações disponibilizadas, infelizmente, a sociedade paranaense gosta de ser enganada.
    Mas não vamos nos desesperar, é preciso insistir; talvez logo esse povo insosso desperte para o dito de Gandhi, o libertador da Índia moderna: ‘se permito a injustiça, o injusto sou eu.”

  4. Ruth posso entender o texto como uma crítica à grande imprensa e à pequena também? Troca a sigla do partido envolvido na maracutaias no Paraná e/ou em SP, para o PT e veríamos o grau de descontentamento e a raiva aumentando exponencialmente.
    Quem construiu a impunidade no PR foi o consórcio mídia-judiciário, que se diga é mais antigo que lavar a mão com água. Quem liberou o tucanato de SP para ir fundo ao longo dos mais de 20 anos de dinastia foi o mesmo arranjo local que é lucrativo tanto para o governo quanto para o judiciário e a mídia.
    O esquema foi visto no período fhc e hoje é o modo de operação de qualquer governo tucano ou dos parceiros ideológicos.
    E o povo? O povo adora ser enganado se for para odiar o PT. E o curitibano eleição a eleição consagra esta máxima.

  5. Lembra do Inri Cristo?
    Do cueca oilman?
    Do Chickjeitoso?
    Do José Felinto e Joel Malucelli candidato?
    Do Rato pai?
    Do josé borba?
    Do André Vargas?
    Do Olimpio Sotto Mayor?
    Do Ministério Público?
    Personagens que vão e vem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui