O grau de pureza de Osmar Dias

(por Ruth Bolognese) – Há meses e meses o senador Osmar Dias, com um percentual de intenção de votos altíssimo para disputar o governo, persegue um grau de pureza para formar alianças políticas que não existe no Paraná. Nem na Finlândia, ou em qualquer outro lugar do mundo.

Sistemático, insiste em “fazer do meu jeito desta vez”, mas o tempo se esgota rapidamente e o senador poderá ser vítima de um enrosco sem tamanho: convicto de que só terá êxito no governo se ganhar a eleição com controle absoluto de indicação da futura equipe, carece de tempo de TV para explicar ao eleitor o que, para ele mesmo, é o óbvio.

“Fazer do meu jeito” afastou o ex-senador de acordos à direita, à esquerda e ao centro e agora, com as eleições batendo à porta, o “Osmar Dias é complicado e difícil” está se transformando em “com Osmar Dias não dá”.

Os próximos dias serão cruciais para o ex-senador montar uma aliança política que corresponda ao seu potencial de votos: um pouco à direita de Roberto Requião e do PT, um pouco à esquerda da família Barros e bem longe de Beto Richa.

Missão impossível? Ora, senador, sem dor, sem ganho.

6 COMENTÁRIOS

  1. Impressionante como este blog torce, aposta, e defende a candidatura dos irmãos DIAS. Para um blog independente, pelo menos se diz, chega a causar espanto, como a família DIAS sempre tem uma desculpa para estar onde está, ou onde estara. Por favor, são dois MACACOS VELHOS, que fizeram a vida às custas do dinheiro publico, sempre surfando nas ondas do poder. Alvaro só chegou onde chegou porque acertou do a Globo a CPI do futebol, que ferrou o Eurico Miranda, eterno inimigo das transições milionárias dos jogos de futebol para a TV NO Brasil. A Globo paga a conta até hoje com ele, dando o espaço em horário nobre para o nobre senador, que nunca, repito nunca trouxe nenhum tijolo para o Paraná, nestes seus 30 anos de mandato como senador. Já o irmão e agora candidato Osmar, veste a roupa de ogro, mas de ogro não tem nada. Eu nunca vi nenhum ogro ser diretor do Banco do Brasil. Ainda mais durante o mandato de PETISTAS sedento$ de Poder.

    Então por favor senhores comentaristas, Celso e Ruth, vamos deixar nossos interesses pe$$oais de lado e divulgar apenas o que é de interesse do Paraná.

    Senão, assumam que vcs trabalham para a família DIAS, e por favor divulguem quanto ganham. Nós queremos saber!!!!!

  2. Putz Osmar. Espero que você vença, até porque acho que todas as alternativas são piores. Mas, mal ou bem comparando, se vai trabalhar na zona, que assimile os costumes. Não precisa e nem deve ser pior que os outros, mas ter atitude e pragmatismo é fundamental numa hora dessas. O importante é bola na rede, depois você tenta consertar o mundo.

  3. Justamente por essa maneira do Osmar Dias raciocinar que ele conquistou meu voto, não sou partidário, tento analisar o candidato, se ele conseguir, ex: com certeza, ele colocará um secretário de Educação que realmente entenda da area e não por indicação como cabide de emprego, o mesmo motivo que votarei em Álvaro Dias para presidente.

  4. Que feio o colunista errar o nome do senador candidato. O nome do senador candidato a presidente da república é ÁLVARO Dias e não Osmar Dias como está colocado. Osmar Dias é irmão de Álvaro Dias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: