Ministro recomenda “vara” para disciplinar crianças

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O novo ministro da Educação, o pastor presbiteriano Milton Ribeiro, sentiu rapidamente a repercussão negativa do vídeo em que, falando durante uma reunião de fieis em São Paulo, recomendou aos pais o uso de vara como meio para educar os filhos. Ribeiro tratou logo de deletar a gravação do Youtube, disponível para acesso público até o dia em que foi anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro como o terceiro ocupante do MEC nos 18 meses de seu governo.

Na pregação, o pastor (e agora ministro) recorre ao versículo da Bíblia para que diz que “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dele”, para defender o uso da força moderada para corrigir comportamentos que, se não contidos, podem ser levados à vida adulta. O uso da vara não pode ser feito em momento de raiva, pois, nesse caso, o uso da força exagerada na aplicação de um tapa, por exemplo, pode levar à morte de uma criança.

Milton Ribeiro diz que os fieis podem discordar dele, mas não podem discordar da Bíblia, porque os princípios bíblicos são eternos e imutáveis e ela quem indica o aplicação do castigo como método disciplinar já a partir da infância.

Veja aqui um resumo da pregação:

 

Deixe uma resposta