Meio distritão e meio presidencialismo

Como o Contraponto já informou aqui, há uma tendência de mudar a proposta do distritão para um semidistritão, pelo qual seriam deputados e vereadores mais votados mas também alguns beneficiados por suas legendas. O projeto que institui o distritão entra na fase de votação no plenário da Câmara nesta terça, mas a tendência é de haja emendas à proposta.

Ao semidistritão segue-se agora o semipresidencialismo, proposta do inefável presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, apresentada hoje em fórum promovido pelo Estadão.

Ele propôs “algo próximo ao semipresidencialismo”, sistema que preservaria a figura do presidente da República. “A presidência ficaria com a chefia de Estado e com o poder moderador”, disse Gilmar Mendes. “Que combine essa estrutura antiga do nosso modelo presidencial com o parlamentarismo. Que permitisse que as questões de governo ficassem entregues a um primeiro-ministro.”

Ao encerrar o discurso, recebeu vaias por parte da plateia. Um grupo de pessoas levantou cartazes pedindo o impeachment do ministro e que a Operação Lava Jato seja preservada. Um dos manifestantes usava um nariz de palhaço.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: