O governador Ratinho Jr. jogou afirmou nesta segunda-feira (15), em entrevista coletiva, que “dificilmente” vai ter reajuste salarial para os servidores públicos. Justificou: as finanças do Paraná já atingiram o limite prudencial fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal de gastos com a folha e que até poderia “fazer uma média política” com o funcionalismo este ano, mas não poderia repetir nos próximos três anos.

Ouça:

A entrevista foi convocada para o governador apresentar os resultados dos primeiros três meses de sua gestão.

Um repórter lembrou o governador que, no ano passado, ele assinou projeto que concedia reposição de 2,76% sobre o salário dos servidores. “Se no ano passado dava, por que este ano não dá?” – perguntou o jornalista. Ratinho afirmou que, no ano passado, o governo [de Cida Borghetti] afirmava que tinha dinheiro em caixa, mas a realidade que ele encontrou foi outra: em vez de R$ 4 bilhões no cofre, havia apenas R$ 240 milhões.

Por isso, argumentou, está na hora de todos se ajudarem para que o Paraná não venha a ter uma situação parecida com o falido Rio Grande do Sul. E anunciou que usará “mão de ferro” para manter as finanças estaduais sob controle.

No fim da gestão, a então governadora Cida Borghetti divulgou extratos bancários que registravam saldo de R$ 6.408.248.632,97.