Manfredini lança biografia de Wilson Bueno

O jornalista e escritor Luiz Manfredini lança hoje, em Curitiba, com patrocínio da Itaipu Binacional, a biografia do também jornalista e escritor paranaense Wilson Bueno (1949/2010), um dos autores mais significativos e fascinantes da literatura brasileira contemporânea. O lançamento será na casa de chá The Kettle (Rua Prudente de Morais, 836, esquina com Júlia da Costa), das 18 às 21 horas.

Luiz Manfredini apresenta no livro um quebra-cabeça cujo resultado é composição surpreendente, onde a narrativa descreve idas e voltas sem perder o fio da meada. E desse arranjo emerge o perfil de um personagem controverso e único, criador talentoso e obsessivo cultor da palavra.

Bueno foi assassinado a facadas em sua casa, no Bairro Tingui em maio de 2010, por um garoto de programa e por um motivo torpe – a discussão sobre o valor de um cheque por serviços prestados. Tinha 61 anos e uma história de vida ligada à cultura paranaense e brasileira. Escreveu ou participou de mais 20 livros e esteve à frente do jornal Nicolau, editado pela secretaria de Cultura. O Nicolau e o Joaquim, criado e editado pelo escritor Dalton Trevisan na década de 40, são considerados os dois marcos de jornais literários do Paraná.

A foto da capa é de Wilma Slomp e o livro é editado pela Ipê Amarelo.

2018-09-18T09:06:51+00:00 18 setembro - 2018 - 00:07|Brasil, Do baú, Paraná, Política|1 Comentário


Um Comentário

  1. erich 18 de setembro de 2018 em 14:48 - Responder

    O Manfredini, há mais de uma década, escreveu conosco um livro sobre o projeto Paraná Biodiversidade, chamado Produzindo com a Natureza. Ficou muito bom e foi ótimo trabalhar com ele. Ele conseguiu, e não é fácil, dar fluência a textos vindos de 10 lados e escritos por engenheiros e biológicos.
    Esse livro sobre o Wilson Bueno tem tudo para ser bom.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta