Líder do prefeito nega ligações com irregularidades em hospitais de campanha no RJ

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O vereador Pier Petruzziello (PTB), líder do prefeito Rafael Greca na Câmara Municipal, divulgou nota de repúdio à reportagem da TV Globo que associa o nome dele às irregularidades investigadas pelo Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro e pela Polícia Federal na construção de hospitais de campanha pelo governo Wilson Witzel. O vereador promete tomar “medidas judiciais cabíveis contra quem tenta manchar meu nome de forma caluniosa e mentirosa”, uma ameaça à rede da família Marinho.

Líder do prefeito nega ligações com irregularidades em hospitais de campanha no RJNa nota, Pier diz ser “vítima de ataques levianos e mentirosos, que tentam ligar meu nome” ao caso e afirma não ter “qualquer ligação com o Governo do Rio de Janeiro nem com as empresas contratadas. Desconheço totalmente estas contratações e nunca participei de nada que tenha relação com isso.”

A reportagem da Globo, ainda disponível no Globoplay, foi veiculada na última quarta-feira (29) e fala das ligações de Petruzziello com seu ex-sogro, o advogado Roberto Bertholdo, apontado como principal articulador dos contratos de R$ 800 milhões firmados entre o IABAS (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde), e com empresas curitibanas prestadoras de serviços de saúde (Hygea e Hera), cujo diretor, Thiago Madureira, é o maior doador de suas campanhas eleitorais.

Na nota, o vereador faz questão de frisar: ex-sogro não é parente. Uma versão pós-moderna da expressão “primo distante”, como o ex-governador Beto Richa se referia ao conhecido parente Luiz Abi Antoun.

A Hygea participa da administração de duas UPAS de Curitiba, terceirizada na atual gestão. Pier confirma manter relações de amizade com o proprietário desta empresa.

Nota de esclarecimento

Estou sendo vítima de ataques levianos e mentirosos, que tentam ligar meu nome a um caso de contratação de equipamentos de saúde pelo Estado do Rio de Janeiro.
Não tenho qualquer ligação com o Governo do Rio de Janeiro nem com as empresas contratadas. Desconheço totalmente estas contratações e nunca participei de nada que tenha relação com isso.
Mas pessoas maldosas querem politizar o assunto e indevidamente usam meu nome porque um dos participantes no processo de contratação é ex-sogro meu. Como eu disse, ex-sogro, não é meu parente.
Reportagens equivocadas, ou mal intencionadas, dizem que o négócio foi feito com “parente” do vereador e com amigo do vereador, no caso eu, vereador Pier, líder do governo municipal na Câmara de Curitiba. Não sou parente de ninguém envolvido no assunto, mas sou sim amigo do proprietário de empresas fornecedoras. Mas sou apenas amigo, não tenho qualquer relação com essas empresas, nenhum negócio, nenhuma sociedade.
Ser meu amigo não impede ninguém de fazer contratos com o Governo do Rio de Janeiro ou com qualquer outro governo. E esse meu amigo é sim um dos vários doadores de minha campanha eleitoral, de forma legal, transparente e declarada na minha prestação de contas, aprovada pelo TRE.
Dessa forma, se não tenho parentesco com ninguém, se não tenho qualquer participação nas empresas citadas, a menção de meu nome neste assunto é especulação leviana, é indevida, é sem qualquer comprovação documental de participação minha no caso.
Repudio a intenção de vincular meu nome a qualquer ato ilícito que teria ocorrido envolvendo essas empresas das quais não tenho participação alguma.
Desafio qualquer pessoa a mostrar qualquer prova ou documento que ligue meu nome a esses fatos.
Tomarei as medidas judiciais cabíveis contra quem tenta manchar meu nome de forma caluniosa e mentirosa.

2 comentários em “Líder do prefeito nega ligações com irregularidades em hospitais de campanha no RJ”

  1. Ele copiou a mesma nota dos advogados do Lula quando caiu na lava-jato ., O Italianinho era o arauto da honestidade . Agora, chupa essa manga.

Deixe uma resposta