Inflamação adia cirurgia de Bolsonaro para depois da posse

A cirurgia para retirada da bolsa de colostomia do presidente eleito Jair Bolsonaro foi adiada para o ano que vem. Exames pré-operatórios realizados no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, mostraram inflamação do peritônio (membrana da parede do abdôme) e aderência entre as alças intestinais. Inicialmente, a cirurgia estava prevista para 12 de dezembro, data considerada ideal porque haveria tempo para recuperação antes da posse.

Agora, segundo o hospital, Bolsonaro deve passar por uma nova avaliação em janeiro, quando será marcada a operação. “O paciente será reavaliado em janeiro para definição do momento ideal da cirurgia”, informou o boletim médico do hospital. Apesar da inflamação, segundo os médicos, o paciente está “bem clinicamente” e mantém “ótima evolução” do seu quadro clínico.

Após quase quatro horas de avaliação médica, Bolsonaro deixou o hospital por volta das 14h30 e, sem dar entrevistas, seguiu para o Aeroporto de Congonhas, de onde voará em direção ao Rio para passar o fim de semana.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: