FPF pede autorização da Câmara de Curitiba para a retomada do campeonato paranaense

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Helio Cury, encaminhou ofício à Câmara Municipal de Curitiba (CMC) com um pedido de autorização para a retomada do Campeonato Paranaense de Futebol a partir do dia 18 deste mês. Detalhe citado no documento: os jogos serão realizados sem público.

O ofício informa que  “os clubes profissionais estão realizando normalmente suas atividades, com todo respeito ao Protocolo de Contingência da CBF/FPF, com rígidos controles sendo realizados conforme preconiza nossas responsabilidades assumidas”. ⁣
O texto diz ainda que “apenas Londrina e Rio Branco postergaram o início dos trabalhos físicos em campo, mas mantém sistema de treinamento a distância, individualizado e monitorado”. ⁣

O presidente da Câmara de Curitiba, Sabino Picolo, garantiu que tratará sobre a solicitação da FPF em reunião com o secretário municipal de governo, Luiz Fernando Jamur, para avaliação da possibilidade de retomada do calendário de futebol. A data ainda deverá ser agendada. ⁣
A tabela de jogos do Campeonato Paranaense, se aprovada e retomada, termina antes do início do Campeonato Brasileiro de Futebol, com início marcado pela CBF para os dias 8 de agosto (Série B) e 9 de agosto (Série A). ⁣

Restrições e controles –  Segundo a proposta da fFPF, as partidas serão realizadas sem a presença torcedores, com acesso restrito ao campo de jogo e vestiários limitados aos funcionários essenciais à administração do estádio, atletas das duas equipes e respectivas comissões técnicas, além de equipe de arbitragem, delegados da partida e supervisor FPF. ⁣

Ates de entrar no estádio, todos os envolvidos na partida terão que passar por medição de temperatura e apresentar o resultado de testes rápidos contra a covid-19 feitos com no máximo 12 horas de antecedência. Para transmissão dos jogos, fica permitido apenas os profissionais da empresa detentora dos direitos de transmissão.

 

 

Deixe uma resposta