Flagrantes de crimes eleitorais serão levados para o Fórum Eleitoral de Curitiba

No dia das eleições, domingo (2), as cidadãs e cidadãos que cometerem crimes eleitorais de menor potencial ofensivo, como boca de urna, serão encaminhadas pela Polícia Militar ao Fórum Eleitoral de Curitiba (Rua João Parolin, 55). 

A Polícia Militar do Paraná  fará o boletim de ocorrência e, a seguir, a Polícia Federal lavra o termo circunstanciado. Na sequência, será  realizada uma audiência, com a presença do Juiz, do Ministério Público e Defensor. Se necessário, o juiz determina que a pessoa infratora seja detida.

Todos os procedimentos acontecem no ambiente do Fórum Eleitoral, que tem capacidade para a realização de duas audiências simultâneas. No interior do Estado, os trâmites seguem os mesmos procedimentos.

Efetivo

A Polícia Militar terá 7 mil policiais atuando diretamente com a operação eleições em todo o Paraná, além dos agentes que participam das atividades de rotinas da instituição e das demais forças de segurança.

Crimes

Desde o dia 17 de setembro, nenhuma candidata ou candidato pode ser detido ou preso, salvo em flagrante delito. As eleitoras e eleitores, por sua vez, não podem ser presos desde 27 de setembro (5 dias antes das eleições), a não ser em caso de flagrante, sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto.

Canais de denúncia

Qualquer cidadã e cidadão pode denunciar crimes eleitorais pelos seguintes canais:

190: Polícia Militar do Paraná

181:Disque-Denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Paraná

Pardal: Aplicativo da Justiça Eleitoral  para denúncia de crimes eleitorais. (Texto e foto: TRE-PR).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: