Conselho extingue regras que protegem manguezal e restinga

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), presidido pelo ministro do Meio Ambiente,Ricardo Salles, revogou nesta segunda-feira (28) duas resoluções que Conselho extingue regras que protegem manguezal e restingadelimitavam áreas de proteção permanente em manguezais e restingas no litoral brasileiro. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

A revogação abre espaço para especulação imobiliária nas faixas de vegetação das praias, e ocupação de áreas de mangues para produção de camarão. As resoluções foram publicadas em 2002. Segundo o jornal, eram os únicos instrumentos legais que protegiam essas áreas.

O Conama também revogou resolução que exigia o licenciamento ambiental para projetos de irrigação. Também aprovou uma nova regra para permitir que materiais de embalagens e restos de agrotóxicos possam ser queimados em fornos industriais para serem transformados em cimento. Antes, vigoravam regras determinando o devido descarte ambiental desse tipo de material.

Na manhã desta segunda-feira, ambientalistas, parlamentares e a Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente pediram retirada dos itens da pauta do Conama. Também recorreram à Justiça para cancelar a reunião.

 

2 comentários em “Conselho extingue regras que protegem manguezal e restinga”

  1. Parabéns aos bolsonaristas
    Era isso que queriam não é?
    Vamos destruir tudo e rápido
    Afinal até aqui no Paraná
    Alguém chamou a restinga de “aquele mato”
    Quem tem de fato conhecimento da importância e fragilidade das restingas?

Deixe uma resposta