Comunistas não perdoam Rebelo

(por Ruth Bolognese) – O ex-ministro do Esporte e da Defesa, Aldo Rebelo, sentiu em Curitiba que seus ex-companheiros não perdoam o abandono e as mudanças de sigla.

Líder histórico do PCdoB, Aldo Rebelo deixou o partido, ensaiou filiação ao PSB, socialista, e acabou mesmo no Solidariedade, como candidato à presidente.

No Primeiro de Maio ele veio se solidarizar com o ex-presidente Lula e ao iniciar seu discurso recebeu uma sonora vaia da plateia – 40 mil segundo o PT, 5 mil segundo a PM do Paraná.

Assim como Michel Temer na tragédia de São Paulo, saiu sem concluir o discurso.

O PT e os organizadores do evento fizeram mea culpa depois do vexame ,avaliando que não se pode vaiar companheiro que vem oferecer apoio.

Mas aí Inês já estava mortinha da silva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: