Para os amigos do rei, tudo. Além de um aumento substancial nas verbas publicitárias do governo federal, o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da TV Record, e a mulher dele, Ester Eunice, receberam do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, passaportes diplomáticos com validade de três anos.

Segundo a portaria publicada nesta segunda (15) no Diário Oficial da União, “com o passaporte diplomático, seu titular poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior”.

Há que se lembrar que na semana passada o presidente Jair Bolsonaro esteve com um grupo de evangélicos num hotel de luxo do Rio de Janeiro.

O faturamento da TV Record no governo Bolsonaro subiu 659% no primeiro trimestre de 2019 em relação a 2018, de acordo com informações da UOL. A emissora preferida de Jair Bolsonaro ganhou R$ 10,3 milhões .

Em segundo lugar, vem o SBT, com um faturamento de R$ 7,3 milhões– um aumento de 511%. A TV Globo passou para o terceiro lugar, com R$ 7,07 milhões.

Nos governos petistas, ocorreu o mesmo, com os mesmos protagonistas, mas com posições trocadas. Foi a Globo, que acumulou R$ 6,2 bilhões em 12 anos de lulismo, a emissora privilegiada. A rede do bispo Edir Macedo ficou num distante segundo lugar com R$ 2 bilhões, seguida de perto pelo SBT (R$ 1,6 bilhão) e Band (R$ 1 bilhão).