O presidente Jair Bolsonaro falou nesta sexta-feira (12) sobre a possível indicação do filho Eduardo para o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. “Alguns falam que é nepotismo. Para essa função, tem decisão do Supremo, não é nepotismo. Jamais eu faria isso”, disse o presidente.

As declarações foram dadas durante uma live transmitida no Facebook, ao lado do líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, pastor Valdemiro Santiago, e do ex-deputado Missionário José Olímpio, que visitaram o presidente Bolsonaro no Palácio do Planalto.

“Querem que eu bote quem lá? O Celso Amorim? O Aloysio Nunes, que foi motorista do Marighella? Meu filho é muito melhor do que eu, já esteve em vários países da Europa”, prosseguiu Bolsonaro. “Agora, se eu vou indicá-lo ou não, aí eu vou esperar o momento certo [para decidir]. Quanto às críticas, não estou preocupado”, concluiu.