Bia Kicis, investigada no STF, é eleita presidente da CCJ da Câmara

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) foi eleita na manhã desta quarta-feira (10)  presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Foram 41 votos por Bia Kicis e 19 votos brancos. Aliada de Bolsonaro, Kicis é investigada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nos inquéritos que apuram a disseminação de notícias falsas e a promoção de atos antidemocráticos.

A indicação para o comando da CCJ coube ao PSL, o maior partido da Casa. A CCJ é a comissão mais importante por analisar a constitucionalidade das iniciativas e por ser parada obrigatória de quase todas as matérias.

Bia Kicis já havia sido primeira vice-presidente da CCJ. O último presidente foi Felipe Francischini (PSL-PR). Em 2020 não houve atividade de nenhuma comissão por conta da pandemia de covid-19.
A deputada compõe a chamada ala ideológica do governo federal e é uma das aliadas mais fiéis ao presidente Jair Bolsonaro. Dados do Radar do Congresso, plataforma de dados do Congresso em Foco, apontam que Bia acompanhou o governo em 97% das votações nominais da Câmara.

Ela defende em suas redes sociais o uso de medicamentos ineficazes contra o novo coronavírus e é contrária ao uso de máscaras e do isolamento social. (Do Congresso em Foco).

Deixe uma resposta