“Ativismo judiciário tem feito muito mal ao Brasil”, diz Ricardo Barros

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Para o deputado federal Ricardo Barros (PP), líder do Governo na Câmara, o ativismo político do judiciário tem feito muito mal ao Brasil. “Eu tenho dito há muito tempo que o judiciário está fora da casinha e está mesmo, lamentavelmente para o Brasil”, afirmou em entrevista ao programa CBN Paraná das rádios CBNs Cascavel, Maringá e Vale do Iguaçu.

Barros criticou a votação a votação realizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para decidir sobre a possibilidade de reeleição da mesa diretora da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. “O texto (Constituição) é absolutamente expresso. Foi feito uma emenda constitucional para deixar claro que que não podia. Esse ativismo político do Judiciário tem feito muito mal ao Brasil”.

O líder destacou que a economia brasileira está se recuperando da crise causada pela pandemia do Coronavírus e que o auxílio emergencial deve ser expandido para atender as famílias que ainda precisam do apoio do poder público. “Nem todos os brasileiros puderam retomar a sua renda e haverá então uma expansão do Bolsa Família para atender essas famílias que precisam ainda de um apoio do governo”.

Sobre a vacinação contra a covid-19, Barros disse que Governo Federal  comprará vacina a todos os brasileiros e que a imunização no país começará “cinco dias depois que alguma vacina for autorizada pela Anvisa, seja por registro, seja por autorização emergencial de uso”.

O prlamentar afirmou ainda que a organização das contas públicas passará pela aprovação no ano que vem de várias reformas que estão em tramitação no Congresso. Também prevê a retomada das privatizações. “Vamos votar a reforma tributária, a reforma administrativa, a PEC do pacto federativo, a desvinculação e a desindexação de recursos públicos. Votar a PEC Emergencial que cria os gatilhos para impedir o crescimento da despesa pública, quando Estados,  municípios e a União estiverem gastando além dos limites”.

 

2 comentários em ““Ativismo judiciário tem feito muito mal ao Brasil”, diz Ricardo Barros”

  1. Devido a desqualificação da plêiade de políticos, principalmente, quando partidos estão envolvidos em ações ilícitas, se faz necessária a intervenção do judiciária.
    Veja a aberração da vacina, a liberação de impostos na importacao armas. O Brasil não assimilou que em dez anos de crise política, retroagiu em relação aos demais países.
    E por fim, elegemos o mais preparado para nós conduzir ao abismo.

Deixe uma resposta