Alvaro Dias e o foro privilegiado. E atrasado

(por Ruth Bolognese) – Depois de ver sua principal sacada eleitoral na disputa pela presidência – a nomeação de Sérgio Moro como ministro da Justiça – ser realizada pelo vencedor Jair Bolsonaro, o senador Alvaro Dias recebeu só agora a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição), que acaba com o foro privilegiado, pela comissão especial da Câmara dos Deputados.

Por atingir pelo menos 58 mil autoridades brasileiras e ser uma reivindicação da sociedade, a PEC de Alvaro Dias seria um elemento de importância para a candidatura presidencial. Mas veio um pouco tarde, especificamente no caso dele.

A matéria, que já havia passado pelo Senado Federal, onde foi aprovada por unanimidade e sem alterações, segue agora para o plenário da Câmara para ser votada em dois turnos na próxima legislatura. Alvaro ira acompanhar tudo de perto, cumprindo os últimos 4 anos do seu mandato de senador.

2018-12-12T16:56:00+00:00 12 dezembro - 2018 - 16:56|Brasil, Paraná, Política|0 Comentários


Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta