Ainda sem presidente, Paraná Previdência já tem dois diretores nomeados

Quase um mês e meio após sua posse, o governador Ratinho Jr. encontrou dois nomes para preencher vagas de diretor da ParanáPrevidência, embora não tenha decidido ainda quem será o presidente do fundo de R$ 7 bilhões que, supostamente, deve garantir aposentadoria e pensões para 300 mil servidores estaduais.

A presidência, dizia-se, estava destinada a Arielson Bittencourt, que apresenta no currículo a importante experiência como superintendente regional da Caixa Econômica – mas também pode ser que o posto acabe sendo ocupado por Felipe Vidigal.

Antes da nomeação do presidente, contudo, deu no Diário Oficial de segunda-feira (11) que o médico-veterinário Elio Ventura (servidor da secretaria da Agricultura há 40 anos) assume a estratégica diretoria de Previdência, e o ex-prefeito de Bandeirantes Celso Silva a diretoria de Administração.

Ainda não foram designados os nomes para as diretorias Jurídica (o favorito é Jefferson Zanetti, que já ocupou o cargo durante os governos de Beto Richa) e de Finanças, disputada por Felipe Vidigal (também cotado para presidente) e pelo atual diretor Dorival Ferreira Dias. Este último luta para permanecer no cargo embora figure como réu em processos por improbidade quando administrava o fundo previdenciário dos servidores municipais de Maringá.

2019-02-12T08:17:06+00:00 12 fevereiro - 2019 - 00:46|Brasil, Paraná, Política|2 Comentários


2 Comentários

  1. CLOVIS PENA 12 de fevereiro de 2019 em 06:34 - Responder

    Elio Ventura. Conheço há décadas. Técnico de larga experiência e conhecedor profundo da área por experiência própria . Com sua sensibilidade poderá fazer um belo trabalho na instituição, sem deixar de lado as funções para as quais ela existe, ou seja, gerir a instituição, sem esquecer de garantir aos segurados o que é devido. Desejo sucesso ao novo diretor !

  2. Estadista da Silva 12 de fevereiro de 2019 em 07:46 - Responder

    Élio Ventura é homem de confiança fe Reinhold Stephanes.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta