O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse ao blog G1, nesta quarta-feira (15), que os líderes partidários  “fizeram confusão” ao entenderem que o governo de Jair Bolsonaro iria suspender o contingenciamento da Educação. Como se sabe,  os líderes saíram ontem de uma reunião com o presidente Bolsonaro afirmando que ele havia topado suspender os cortes na Educação – mas, em seguida, o Ministério da Educação e a Casa Civil divulgaram nota desmentindo os deputados.Os deputados, então, reagiram na tribuna da Câmara, acusando o governo de mentir.

O ministro da Casa Civil disse que “houve confusão”. Ele afirmou que, após o encontro do presidente com o grupo de parlamentares, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, recebeu ligações de interlocutores do mercado financeiro – preocupados com a notícia de que o contingenciamento seria suspenso.

“Para que o dólar não acordasse hoje a R$ 4, eu e o ministro Abraham logo desmentimos”, afirmou Onyx. E o ministro explicou ao presidente que não pode suspender o contingenciamento, que é preventivo”. “É uma ação preventiva, muitos deputados queriam levar alguma vantagem para dizer que haviam suspendido corte na Educação – mas é contingenciamento, houve confusão dos deputados – uma coisa é corte, outra contingenciamento”, continuou Onyx.