Transição Cida-Ratinho: começou o tempo da desconfiança

Tudo parecia que ia bem na transição do governo Cida Borghetti para o de Ratinho Jr. Passou o tempo dos sorrisos, abraços e gentilezas públicas e agora, faltando poucas horas para a posse da nova administração, a harmonia tende a caminhar para o confronto.

Esta situação ficou clara na manhã desta sexta-feira (28) durante entrevista à rádio CBN do futuro chefe da Casa Civil, deputado Guto Silva.

Segundo ele, a equipe de Ratinho Jr. vê com desconfiança os inúmeros contratos de alto valor firmados pela governadora Cida Borghetti nos dias finais de seu governo. Cita, por exemplo, o caso da contratação por quase meio bilhão de reais para a dragagem de manutenção da baía de Paranaguá, assim como aquisições na área de informática também ao custo de milhões.

Todos estes contratos serão submetidos a um “pente fino”, de acordo com determinação do governador Beto Richa… “digo, governador Ratinho Jr.”, corrigiu rapidamente seu ato falho (ouça o áudio abaixo) o deputado Guto Silva, que durante anos fez parte do núcleo mais próximo do ex-governador.

Dois outros casos incomodam o próximo governador. Ao contrário da tradição, Cida Borghetti não entregará ao próximo governador uma casa limpa de comissionados. Ela não vai exonerar ninguém – tarefa que Ratinho Jr., no entanto, cumprirá integralmente já no dia 2 de janeiro. O outro caso envolve as centenas de promoções concedidas esta semana à Polícia Militar. De acordo com Guto Silva, haverá uma revisão geral nestes atos que, segundo ele, contêm muitos erros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui