Sérgio Souza se diz surpreso com investigaçãoA assessoria do deputado federal Sérgio Souza, do MDB do Paraná, emitiu nota oficial para informar que ele “foi tomado de surpresa” pela operação realizada pela Polícia Federal que o coloca como suspeito de receber propina de fundos de pensão.

O gabinete do parlamentar foi alvo de buscas e apreensões na manhã desta segunda-feira (21), com autorização do ministro do STF, Celso de Mello.

Souza teria sido beneficiado com repasses ilícitos feitos por dirigentes dos fundos Postalis (de funcionários dos Correios) e Petros (da Petrobras) para que não os convocasse para prestar depoimentos na CPI dos Fundos de Pensão, instaurada na Câmara e da qual ele era o relator.

A nota lembra que a CPI, a partir do relatório de Sérgio Souza, foram identificados desvios bilionários e proposto o indiciamento de mais de 300 pessoas físicas e jurídicas.