Ratinho define estradas que receberão investimentos. Veja lista

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador Ratinho Jr. anunciou nesta quarta-feira (16) como pretende investir R$ 4 bilhões em obras de infraestrutura a serem iniciadas no ano que vem. A maior parte será aplicada no setor rodoviário, além da revitalização da orla de Matinhos.

O programa inclui a ampliação da capacidade de três movimentadas rodovias que não estão incluídas nos programas de concessão do estado, melhorando a trafegabilidade e a segurança das estradas.

Serão construídos 560 quilômetros de terceiras faixas na PR-280, que corta todo o Sudoeste; na PR-323, entre Maringá e Umuarama, no Noroeste; e na PR-092, no Norte Pioneiro.

Também estão incluídos no pacote a duplicação de 20 quilômetros da PR-317, entre Maringá e Iguaraçu, no Noroeste.

Haverá duplicações em dois trechos da BR-277, um de seis quilômetros no trecho urbano de Cascavel, complementando a obra do Trevo Cataratas, que já está em execução, e outro de 12 quilômetros em Guarapuava.

Outro projeto de duplicação beneficia diretamente o Litoral e vai ampliar a capacidade de tráfego em 13 quilômetros da PR-407, entre os quilômetros 6 e 19, de Paranaguá até Praia de Leste, em Pontal do Paraná.

“Vai melhorar a qualidade de acesso ao Litoral, uma região que nunca teve grandes investimentos em infraestrutura. Estamos revertendo esse erro histórico que o Paraná tem com o Litoral”, salientou Ratinho Junior.

As obras rodoviárias incluem a restauração em pavimento de concreto (whitetopping) da PR-280, um projeto inédito que abrange um trecho 60 quilômetros desde Palmas até o entroncamento com a BR-153.

Também estão previstas a conservação e recuperação de 4.179 quilômetros da malha em todo o Estado e a construção do viaduto Joinville, em São José dos Pinhais, e do viaduto Bratislava, entre Londrina e Cambé, cuja ordem de serviço será assinada ainda nesta semana.

estradas

A revitalização da Orla de Matinhos é a “menina dos olhos” entre os investimentos confirmados nesta quarta-feira, ressaltou o governador. Planejado há mais de uma década, é o maior projeto de reurbanização da história do Litoral e inclui intervenções de um trecho de 10 quilômetros da orla e a engorda de uma extensão de 7,5 quilômetros da faixa de areia.

Os recursos chegam a quase R$ 513 milhões. “Faremos investimentos pesados para recuperar o Litoral, melhorar o IDH e o desenvolvimento da região, sempre cuidando da preservação do meio ambiente, com projetos sustentáveis como este”, explicou o governador. “A reurbanização vai melhorar a estética, mas o mais importante é o que está embaixo da terra, que são as macro e micro drenagens que evita enchentes”, ressaltou.

2 comentários em “Ratinho define estradas que receberão investimentos. Veja lista”

  1. Tania Mara de Castro

    Exmo. Sr. Governador,

    Minha mãe tem casa e vive em Antonia, no Bairro Ponta da Pita, por lá existe o Terminal Ponta do Felix, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antônina/ APPA, pelo jeito, fica com a gestão do Pátio de Triagem do Porto de Antônina.

    A residência da minha mãe está por lá há mais de 45 anos, antes da existência do referido terminal privado, e fica na Rua Engenheiro Luiz Augusto Leão Fonseca por onde passam todos os dias os caminhões da soja e de adubo.

    24 horas, exceto aos domingos, temos o escoamento dos produtos supra, e consequentemente, congestionamentos e filas intermináveis de caminhões no trecho do Porto de Antônia ao Terminal Portuário da Ponta do Felix.

    Vossa Excelência, o Sr. bem sabe que o referido percurso não é preparado para tal modal, o logradouro é de paralelepípedo, não temos calçamento adequado para os pedestres, e para os muitos ciclistas moradores de lá.

    O referido Terminal não faz a limpeza, somos obrigados a viver com odor fétido do acúmulo da soja apodrecendo nos paralelepípedos, a par e passo com os pombos ao dia e dos ratos à noite;

    Tráfego interminável de caminhões carregados de adubo (parecido com os do filme do “Mad Max, além da Cúpula do Trovão” ) com capacidade de tração para a carga menor do que aquela descarregada para a exportação, colocando em risco os hipossuficientes da região.

    Até quando teremos que esperar a boa vontade da Vossa Excelência, em dar atenção devida para os munícipes que por lá vivem, teremos que aguardar um atropelamento, ou uma ação civil pública do Ministério Público Estadual.

    Lembrando que o referido terminal, quando começou as operações era tão somente carga de congelados, e mesmo assim, como hoje é, a logística de escoamento é pífia, não fizeram a estrutura adequada para tal mister, e não existe a contrapartida do Terminal em relação a população que se arrisca todos os dias entre os caminhões que por lá trafegam.

    Governador, o litoral paranaense, não é tão somente os municípios de Guaratuba, Morretes e Matinhos.

    Por obéquio faça sua parte como Chefe de Estado

    Obrigado.

    Abraços.

Deixe uma resposta