Presidente do TSE diz que há um esforço de desacreditar o processo eleitoral

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, disse nesta segunda-feira  (23) que existe um esforço de desacreditar o processo eleitoral quando o resultado não agrada determinado grupo.

Ele citou como exemplo a atuação de milícias digitais no Brasil nas eleições municipais do dia 15 e também a eleição presidencial dos Estados Unidos em que, mesmo com a vitória numérica de Joe Biden nas urnas, há resistência por parte de aliados do presidente Donald Trump em admitir a derrota.

Apesar do atraso na divulgação da totalização dos votos no dia 15, o ministro comemorou a atuação do TSE no primeiro turno.

“Conseguimos fazer uma eleição, conseguimos que o plano de segurança fosse observado e que não houvesse disseminação da doença, conseguirmos uma abstenção bem baixa, de 23%, conseguimos controlar as fake news, divulgar o resultado no mesmo dia, e as pessoas só falam que teve um problema operacional no computador e atrasou duas horas e cinquenta minutos. Portanto, a gente precisa se libertar de uma visão negativa e celebrar as coisas boas”, disse Barroso em uma palestra no Instituto Insper. (M).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: