Porto de Paranaguá tenta receber R$ 26 milhões de Eduardo Requião, diz revista

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) ainda tenta receber o pagamento de uma dívida de R$ 26 milhões de Eduardo Requião, irmão do ex-governador Roberto Requião (PT) e ex-superintendente da APPA, informa a revista Veja.

Após quatro anos, os credores conseguiram levantar judicialmente apenas pouco mais de R$ 2 mil de Eduardo.

A certidão, expedida pela Secretaria da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Paranaguá, foi encaminhada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) no último mês. A APPA está tentando bloquear ativos financeiros e localizar bens passíveis de penhora, como imóveis e veículos.

Em 2018, a Justiça do Paraná determinou que Eduardo Requião devolvesse os R$ 26 milhões à administração portuária por irregularidades em contratos firmados durante sua gestão, no governo de seu irmão Roberto Requião.

Segundo o TCE, houve irregularidade em contratos com duas empresas, uma de guindastes e outra de dragagem. Ambas teriam recebido valores incompatíveis com o serviço prestado, que foi considerado insuficiente ou incompleto pelo tribunal. (De O Antagonista, citando a Veja).

Deixe uma resposta