Pires desiste de assumir a presidência da Petrobras

O economista e consultor Adriano Pires desistiu de assumiu a presidência da Petrobras. A informação é da jornalista Andréia Sadi, da Globo e da Globo News.  Pires já informou ao governo federal a sua decisão. E quem também desistiu de assumir a presidência do conselho de administração da estatal foi o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim. Ainda não há definição sobre quem vai substituir Silva e Luna no comando da companhia.

Nesse domingo (3), o Ministério das Minas e Energia tinha informado, segundo a jornalista, que seria preciso aguardar os trâmites legais e administrativos para para ver se haveria algum impedimento à indicação de Adriano Pires para a presidência da Petrobras. Pires, que já trabalhou na Agência Nacional de Petróleo (ANP) e é fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), foi indicado pelo governo Bolsonaro para substituir o general Silva e Luna no comando da estatal.

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União pediu uma investigação sobre a indicação para que fosse verificado eventual conflito de interesses, uma vez que ele atua na rede privada. Pires avisou ao Palácio Planalto que não queria ser submetido a desgastes e ataques no comando da

empresa por sua indicação, apontada por setores da estatal como um conflito de interesses, acrescenta a jornalista.

A indicação ocorreu em meio às críticas de Bolsonaro à companhia por conta do aumento no preço dos combustíveis – que impactam negativamente o projeto de reeleição – e precisa ser aprovada pela assembleia-geral dos acionistas da Petrobras, marcada para 13 de abril.

Deixe uma resposta