No que parece ser uma ação política para medir forças com o prefeito Rafael Greca e preparar terreno para a eleição de 2020, o PDT curitibano e o grupo ligado ao deputado e ex-prefeito Gustavo Fruet lançam uma ofensiva para mostrar supostos retrocessos da administração municipal na atual gestão comparada com a anterior.

Semana passada, o diretório municipal do PDT se reuniu para dar início a preparativos visando a promover filiações e à formação de uma chapa forte de candidatos a vereador, estratégia definida pelo grupo para balizar a viabilidade de lançamento de uma candidatura própria do partido – quem sabe de Gustavo Fruet mesmo.

PDT curitibano se prepara para enfrentar Greca em 2020. Fruet candidato?Embora diga não ter a intenção de concorrer em 2020, possivelmente enfrentando o prefeito Rafael Greca como candidato à reeleição, o ex-prefeito alimenta este movimento crítico à atual gestão. Coincidindo com o mês de aniversário de Curitiba, nesta segunda-feira (18) Gustavo deu início à publicação de uma série de textos nas redes sociais nos quais compara indicadores oficiais sua administração com os alcançados por Greca que, segundo ele, comprovam ter havido retrocessos.

O primeiro texto, postado hoje, Fruet apresenta um gráfico que mostra que o grau de transparência medido pela Controladoria Geral da União (CGU) coloca a atual administração municipal em 3.º lugar – uma queda de duas posições em relação ao 1.º lugar alcançado em 2015.