Paulo Martins admite dificuldade para aprovar o voto impresso

O deputado federal Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), presidente da comissão especial da PEC do voto impresso na Câmara dos Deputados, admitiu dificuldade em aprovar a proposta. Perguntado pelo blogO Antagonista sobre o impacto do episódio envolvendo o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, na tramitação da PEC, ele respondeu:“Já estava difícil. Assim permanece.”

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, como se sabe,  o ministro da Defesa, Braga Netto, associou a realização das eleições no ano que vem à aprovação do voto impresso. O parlamentar paranaense disse a O Antagonista torcer para que os relatos de ameaças não sejam verdadeiros. “Torço para que o episódio não tenha ocorrido. De qualquer forma, tudo que gere instabilidade não é bom para o país. Nenhuma instituição deve ultrapassar suas linhas.”

Na última reunião da comissão da PEC do voto impresso antes do recesso parlamentar, Paulo Eduardo Martins encerrou a sessão abruptamente e o relatório do deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) acabou não sendo lido.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: