Segunda operação de Itaipu permite escoamento de mais de cem barcaças paraguaias

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A segunda operação especial de Itaipu para ajudar no escoamento da safra de grãos do Paraguai permitiu o transporte de 104 barcaças paraguaias rumo ao mercado internacional. Em 13 dias, a usina aumentou sua produção de energia em 12%, quando comparada ao período anterior ao início da medida. Com a redução de 47 centímetros do nível do reservatório, foi possível aumentar em 1,1 metro a jusante (abaixo da barragem). O volume possibilitou a navegabilidade do Rio Paraná, num período crítico de estiagem, um dos piores de toda a história.

“Ao final da operação especial, o nível do reservatório atingiu a cota de 217,48 metros, 30 centímetros superior ao esperado, pois a afluência média foi aproximadamente 6% maior que a inicialmente prevista”, explica o superintendente de Operação, José Benedito Mota. A operação especial feita a pedido das Chancelarias do Brasil e Paraguai, com participação do Ministério de Minas e Energia, Eletrobras, Agência Nacional de Águas (ANA) e Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

“O sucesso da medida só foi possível graças ao trabalho integrado das Divisões de Estudos Hidrológicos (OPSH.DT), de Programação Energética (OPSP.DT) e da Operação do Sistema em Tempo Real (OPSO.DT), do Departamento de Operação do Sistema (OPS.DT)”, complementa Mota, elogiando o esforço de toda a equipe.

Essa é a segunda operação em pouco mais de dois meses, sem abertura do vertedouro, feita pela Itaipu para possibilitar o escoamento da safra paraguaia pelo Rio Paraná. Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, “essa ajuda ao Paraguai demonstra mais uma vez o espírito mútuo de colaboração existente entre os dois países. Aumentamos a nossa geração de energia e, por consequência, ajudamos a movimentar a economia do nosso país irmão. Um ganho para o Mercosul”.  O transporte começou no início da manhã da última terça-feira (11), rumo aos portos argentinos, levando grãos (trigo, arroz, milho e soja) para o mercado internacional.

A produção somada de Itaipu no ano de 2020 passa de 47,5 milhões de megawatts-hora (MWh). A geração acumulada desde maio de 1984, quando a usina começou a produzir, chega a 2.735.736.589 MWh (2,7 bilhões de MWh). (Da Itaipu Binacional).

1 comentário em “Segunda operação de Itaipu permite escoamento de mais de cem barcaças paraguaias”

  1. Ahahah parece um texto escrito pelo doto de relações institucionais de uma empresa.

    Um jornal super jurídico, deve ter quantos hidrologistas para saber o que é juzante e afluência média?

    Apostei aqui em casa que essa empresa é sócia do jornal ahahaha pq toda semana se noticia algo lá dos cafundó de foz ahahah

    Mas tudo bem, é só bom humor, é até uma empresa boa, e bem, parabéns mesmo aos dois países cooperando via ação da chancelaria… Uma coisa tão simples e que traz um. Incremento na segurança do transporte e reduz drasticamente as emissões veiculares

    Isso é pensar com sustentabilidade

    Novos meios, novos caminhos, novas saídas

    E mais limpas

Deixe uma resposta