Olha o Passarinho! Zeca Dirceu: o belo é para sempre. Mas a vida é diferente

[fusion_builder_container hundred_percent=”no” hundred_percent_height=”no” hundred_percent_height_scroll=”no” hundred_percent_height_center_content=”yes” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”1″ border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”yes” center_content=”yes” link=”” target=”_self” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”#ffe9ad” background_image=”” background_position=”left top” undefined=”” background_repeat=”no-repeat” hover_type=”none” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

Olha o Passarinho! Zeca Dirceu: o belo é para sempre. Mas a vida é diferente

(por Ruth Bolognese) – O deputado petista Zeca Dirceu era um bebê de colo quando seu pai, o guerrilheiro exilado e disfarçado, José Dirceu, usava bigode e tinha o apelido de “Caroço” em Cruzeiro do Oeste, aqui no Paraná.

Se o “Caroço” fosse o Caroço mesmo, Zeca poderia ter se tornado um próspero dono de confecção, profissão da mãe que Zé Dirceu exerceu por algum tempo, com sucesso, enquanto se escondia da ditadura.

Mas, por conta da vida extraordinária do pai, que viria a se tornar um dos homens mais poderosos da era petista, Zeca derivou para a política, foi (bom) prefeito de Cruzeiro e hoje é deputado federal.

Mas Zeca, mesmo apoiado e eleito por ser filho de quem é, não se tornou o herdeiro político do pai. Para isso, teria que ter começado muito mais jovem, ter vivido nos tempos obscuros da ditadura, liderado milhares de estudantes pelas ruas de São Paulo, treinado em Cuba e, finalmente, ter encontrado um operário de nome Luiz Inácio da Silva pela frente.

O menino louro continua um homem louro e bonito e, mesmo diante das adversidades paternas, ainda registra, por conta própria, a pose da hora com a indumentária vermelha do PT.

Outros tempos, outra vida.

Olha o Passarinho! Zeca Dirceu: o belo é para sempre. Mas a vida é diferente

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: