Obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai atingem 74,5% de execução

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
A nova Ponte da Integração Brasil-Paraguai está encerrando 2021 com índice de 74,5% de conclusão, um investimento de aproximadamente R$ 174 milhões. A obra é executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), entre os municípios de Foz do Iguaçu, na margem brasileira, e Presidente Franco, na margem paraguaia.

Com a conclusão dos mastros principais em ambos os lados, os trabalhos agora estão concentrados no posicionamento das aduelas metálicas, das lajes pré-moldadas e na concretagem das mesmas para compor o tabuleiro da ponte, e no tensionamento dos estais no vão central e dos estais de retaguarda. Em ambos canteiros também está em andamento a pré-montagem das aduelas metálicas que serão posicionadas em breve.

A ponte terá 760 metros de comprimento e um vão-livre de 470 metros – o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de três metros e calçada de 1,7 metro nas laterais. Ela é resultado de parceria entre Governo do Paraná, Itaipu Binacional e governo federal, com aporte financeiro da Itaipu.

Acesso – Na obra de implantação da rodovia de acesso entre a ponte e a BR-277, a perimetral leste de Foz do Iguaçu, os trabalhos continuam avançando nos viadutos da Avenida General Meira, no viaduto de acesso à Ponte Tancredo Neves e no viaduto da BR-469.

O projeto da rodovia prevê um contorno do perímetro urbano de Foz do Iguaçu partindo da nova ponte, em uma extensão de 15 quilômetros. Serão seis interseções em desnível: Av. General Meira, acesso à Ponte Tancredo Neves, Av. das Cataratas (BR-469), Av. Felipe Wandscheer, Av. República Argentina e BR-277.

Parceria – Por meio da parceria com a Itaipu Binacional o DER/PR também está executando as duplicações do Contorno Oeste e da BR-277 em Cascavel, e a pavimentação da Estrada Boiadeira entre Porto Camargo e Serra dos Dourados, na região Noroeste. E já estão sendo licitadas as obras de pavimentação de estrada entre Ramilândia e Santa Helena, e da recuperação da ponte Ayrton Senna, em Guaíra, na divisa com o Mato Grosso do Sul. (AEN).

Deixe uma resposta