Mourão prega diálogo e tolerância em defesa da democracia

Em artigo publicado na edição desta quarta-feira (3) do jornal O Estado de S. Paulo, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão,que condena a baderna ocorrida nas últimas manifestações contra o governo em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba,  diz que “a legítima defesa da democracia está fundada na prática existencial da tolerância e do diálogo”. Segundo Mourão, “baderneiros são caso de polícia, não de política”.

De acordo com o vice-presidente, “as cenas de violência, depredação e desrespeito que tomaram as manchetes e telas nestes dias não podem ser entendidas como manifestações em defesa da democracia, nem confundidas com outras legítimas, enquanto expressões de pensamento e dissenso, essenciais para o debate que a ela dá vida. Desde quando, vigendo normalmente, ela precisa ser defendida por faces mascaradas, roupas negras, palavras de ordem, barras de ferro e armas brancas?”

Hamilton Mourão garante, no artigo, que “não há legislação de exceção em vigor no País, nem política, econômica ou social, nenhuma. As Forças Armadas, por mais malabarismo retórico que se tente, estão desvinculadas da política partidária, cumprindo rigorosamente seu papel constitucional. Militares da reserva, como cidadãos comuns, trabalham até para o governo, enquanto os da ativa se restringem a suas atividades profissionais, a serviço do Estado”

Por fim, o vice Mourão afirma que, “se o País já enfrentava uma catástrofe fiscal herdada de administrações tomadas por ideologia, ineficiência e corrupção, agora, diante da social que se impôs com a pandemia, a necessidade de convergência em torno de uma agenda mínima de reformas e respostas é incomensuravelmente maior. Mas para isso é preciso refletir sobre o que está acontecendo no Brasil.Quando a opinião se impõe aos princípios, todos perdem a razão. Em todos os sentidos”.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Primeiramente será necessário a uniformização do discurso, ninguém mais poderá falar em fechar o congresso e o STF. Quem ousar falar, terá que ser detido e levado a uma delegacia para início de um processo, por crime contra a segurança nacional. Feito isso, vai dar para começar a jogar sério, por enquanto é só pelada…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui