Morre presidente nacional do PRTB

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente nacional do PRTB, Levy Fidelix, morreu na noite dessa sexta-feira (23), aos 69 anos. A informação foi confirmada pelo partido em uma publicação no Twitter. O fundador do partido estava internado desde março em um hospital particular em São Paulo. A família não informou a causa da morte.

A cineasta Sandra Terena, esposa do blogueiro conservador Osvaldo Eustáquio, investigado no inquérito que apura a promoção de atos antidemocráticos e próximo de Fidelix, disse que a causa da morte foi por covid-19.

Fidelix era apoiador de Jair Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão, que é filiado ao PRTB.

Em 201, Levy concorreu à presidência e apoiou Aécio Neves (PSDB-MG) no segundo turno.A passagem de Fidelix pela corrida eleitoral ficou marcada por uma declaração homofóbica durante um debate na televisão.

“Me desculpe, mas aparelho excretor não reproduz. É feio dizer isso, mas não podemos jamais deixar esses que aí estão achacando a gente no dia a dia [gays], querendo escorar essa minoria à maioria do povo brasileiro”, disse na ocasião. A repercussão da fala fez com que diversos grupos convocassem eventos contra a homofobia nas redes sociais.

Formado em Comunicação Social, Fidelix começou sua carreira como publicitário. Trabalhou nos jornais Correio da Manhã e Última Hora, e foi um dos fundadores das revistas Governo e Empresa e O Poder. Na década de 1980 trabalhou como apresentador de TV.

Apoiador de Bolsonaro, Levy foi cotado para a vice-presidência na chapa com o PSL em 2018. No entanto, acabou concorrendo a uma vaga na Câmara dos Deputados, mas sem conseguir se eleger. (Do Congresso em Foco).

Deixe uma resposta