Ministro diz que vacinação contra covid-19 deve começar no fim de fevereiro

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O  ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta terça-feira (8), durante reunião com governadores, em Brasília, que o Brasil deve iniciar a imunização contra a covid-19 no fim de fevereiro de 2021. Ele também disse que as primeiras 8,5 milhões de doses da Pfizer, de uma compra de 70 milhões, devem chegar ao país no primeiro semestre do ano que vem.

De acordo com o ministro, o registro definitivo da vacina da AstraZeneca deve ser concedido no fim de fevereiro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).  “AstraZeneca e Oxford estão concluindo a fase 3. Algumas etapas da fase 3 serão concluídas para, aí sim, submeter à Anvisa para registro. Qual é a previsão? Até o final de dezembro. E a Anvisa, dentro da sua responsabilidade para analisar o registro dessas vacinas, precisa de tempo para concluir essa ação. E, pelo que demonstrou, tempo próximo a 60 dias. Pode ser menos, um pouco. Se tudo estiver redondo, sem recomendações incompletas, (…) se isso acontecer, vamos ter o registro definitivo da AstraZeneca no final de fevereiro. Mesmo que tenha chegado as 15 milhões de doses em janeiro.”

Segundo pessoas presentes na reunião, o ministro apresentou os acordos já firmados pelo governo brasileiro para receber 300 milhões de doses em 2021, sendo 260 milhões de Oxford/AstraZeneca e mais aproximadamente 40 milhões obtidas por meio do consórcio Covax Facility.

O ministro negou que haja resistência do governo ou do presidente Jair Bolsonaro em relação a determinadas vacinas. “O presidente falou claramente isso aí: todas as vacinas que tiverem seu êxito, sua eficácia, com seus registros da Anvisa da maneira correta, e, se houver necessidade… por que não adquirir? O presidente colocou de forma clara, o resto faz parte do dia a dia das discussões do país”, disse o ministro na reunião. (Metrópoles).

Deixe uma resposta