Ministro apaga postagem após anunciar valores de novas parcelas do auxílio emergencial

O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Luiz Eduardo Ramos, anunciou nesta quinta-feira (25), por meio de uma rede social, os valores das três parcelas adicionais do auxílio emergencial que serão pagas pelo governo, mas, logo em seguida, apagou a postagem.

Por meio de sua assessoria, o ministro disse que apagou as informações porque o conteúdo estava incorreto e que o assunto ainda está em discussão.

A postagem foi feita horas antes de uma reunião do presidente Jair Bolsonaro com ministros, prevista para a manhã desta quinta, e convocada para debater as novas parcelas do auxílio emergencial. A reunião ocorre uma semana antes do fim do prazo dado pelo governo para que os trabalhadores se inscrevam no programa.

Na postagem apagada, o ministro informava que as três parcelas adicionais seriam, respectivamente, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

“O governo vai pagar 3 parcelas adicionais (de R$500, R$ 400 e R$ 300) do auxílio emergencial. A proposta faria o benefício chegar neste ano a pelo menos R$ 229,5 bilhões. Isso é 53% de toda a transferência de renda já feita no programa Bolsa Família desde o seu início, em 2004”, escreveu Ramos na postagem que foi apagada.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui