Mandetta: “brasileiro não sabe se escuta o ministro ou o presidente”

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pediu nesse domingo (12), no programa Fantástico, da Rede Globo, para que as pessoas mantenham o isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus e defendeu uma “fala única” por parte do governo para não confundir a população. “Brasileiro não sabe se ouve o presidente ou o ministro”.

Segundo o ministro, maio e junho serão os meses mais duros no enfrentamento da covid-19. A fala de Mandetta contraria a posição de Bolsonaro, que afirmou, também nesse domingo, em videoconferência com lideranças religiosas, que a “questão do vírus está começando a ir embora”.

“Eu espero que essa validação dos diferentes modelos de enfrentamento dessa situação possa ser comum e que a gente possa ter uma fala única. Isso leva para o brasileiro uma dubiedade. Ele não sabe se escuta o ministro da Saúde, o presidente”, disse Mandetta.

Saúde e economia – “Isso preocupa, porque a população olha e fala assim ‘Será que o ministro da Saúde é contra o presidente’? Quem a gente tem de ter foco, esse aqui que é o nosso problema é o coronavírus. Ele é o principal inimigo. Se eu estou ministro da Saúde, por obra de nomeação do presidente. O presidente olha pro lado da economia. O Ministério da Saúde entende a economia, mas chama pelo lado de proteção à vida”, disse Mandetta.

Ele também criticou o comportamento de pessoas que têm furado o isolamento social. “Quando você vê as pessoas entrando em padaria, supermercado, fazendo fila, piquenique isso é claramente uma coisa equivocada”, avaliou o ministro.

Deixe uma resposta